silveirasemfoto.com

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS


Procissão de São Benedito  Vale caminhar pela Trilha da Independência (1822), conhecer as Trincheiras (1842/1932), cadeia de Euclides da Cunha, etc. Em busca de tudo isso é que os turistas têm vindo para essa pequena cidade. O município se propõe à ser um parque temático sobre o Tropeirismo onde você encontrará: A Estrada dos Tropeiros, a Praça da Matriz, a Estátua do Tropeiiro, o Rancho, o Cemitério, o Campo de Futebol o Tropeirão, o Casarão da Prefeitura Municipal, a Praça Ex- Combatentes de 32, o Portal , nossa culinária tropeira, além da recepção do povo da cidade, sempre acolhendo os interessados nesse assunto fascinante que é o Tropeirismo.



Para obter maiores informações entre em contato com Secretária de Turismo de Silveiras - SILVEIRAS TUR 

Cadeia Velha
Prédio do final do século XIX, restaurado por Euclides da Cunha.
Trincheiras
Nos morros da cidade ainda podem ser vistos sinais das tricheiras utilizadas na Revolução Liberal de 1842 e na Revolução Constitucionalista de 1932. 


ARTESANATO EM MADEIRA
Considerada como a capital do artesanato em madeira, Silveira possui diversos ateliês. Os artesãos produzem pássaros - típicos da região -, vários enfeites para o lar e muitos brinquedos educativos. Tudo é esculpido em madeira e pintado à mão. Alguns espaços estão abertos à visitação.

Em julho, é realizado na região o "Festival de Inverno do Vale Histórico" e, em Silveiras, o "Festival Pintando na Madeira, que reúne os artesãos do município. Durante os dias do evento, os visitantes podem exibir seus dotes artísticos, pintando os pássaros nos ateliês. Na Praça do Tropeiro há também um espaço para pintura destinado às crianças de todas as idades, onde elas podem se divertir e aprender mais sobre a cultura regional.


CAMINHOS DA CORTE- TRILHA DA INDEPENDÊNCIA
Trecho ainda remanescente do Caminho Novo, foi construído em 1725 para ligar os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Antiga trilha dos tropeiros. 


Praça Ex- Combatentes de 32.
Com chafariz que marca a infância de muitos silveirenses ilustres, que jogavam futebol na praça. Nesta época a praça ainda era de chão batido e a bola era laranja, apanhada no terreno ao lado. 


Parque Nacional da Serra da Bocaina
Com inúmeras cachoeiras e trilhas, começa na região na divisa de Silveiras com Cunha. 

Fundação Nacional do Tropeirismo
A Fundação Nacional do Tropeirismo foi criada em 1986 com o objetivo de pesquisar o ciclo do tropeirismo e a sua influência na formação da cultura brasileira. A Fundação estimula a realização de eventos dedicados ao tropeirismo, orienta pesquisadores em geral, e propaga o turismo cultural, rural e ecológico. A instituição também promove cursos e encontros que atingem diretamente a comunidade, gerando novas formas de renda, desenvolvendo talentos e promovendo a melhoria da qualidade de vida na região.

Bairro do Bom Jesus
No local há um moinho de pedra que funciona por força da água que é utilizado para fazer fubá. Ainda há no bairro 3 Sapucaias com mais de 200 anos de idade e 50 metros de altura.
A 9 km do centro. 



Cachoeira do Ronco D'Água
Para quem quiser passear a pé, pela antiga trilha de tropeiros, a sugestão é fazer uma pausa na Cachoeira do Ronco D'Água, no bairro do Bom Jesus. A 8 km do centro de Silveiras, o passeio é imperdível, em meio a tanta natureza e centenárias sapucaias. 


Cachoeira do Paraitinga
Bairro dos Macacos. 25 km de estrada asfaltada e 6 km de estrada de terra.



Pico da Boa Vista
Tem 2.050 metros de altitude, de onde se observa grande parte do Vale do Paraíba. O local é rico em ervas medicinais.
A 25 km do centro. 


Nascentes do Paraíba
Próximo a Silveiras nasce o rio do Paraitinga, um dos formadores do Paraíba do Sul.
A 28 km do centro, próximo ao Pico Boa Vista 


Ecoturismo
As cachoeiras de Silveiras atraem um grande número de turistas. Entre elas, está a cachoeira do Paraitinga, localizada a 30 quilômetros do centro da cidade. A queda d'água do bairro dos Macacos encanta pela sua largura e beleza em meio à mata da Serra da Bocaina. Mais próxima do centro, está a cachoeira Ronco d'Água, que pode ser acessada a pé, pela antiga trilha dos tropeiros.


Parque Ecológico da Cascata
Parque propício às caminhadas ecológicas.
Localização: 2 km do Centro.
O local tem cachoeira, tanque, mata natural e Área para camping.



 RIOS
Rio Paraitinga:
Rio formador do Rio Paraíba do Sul, tem sua nascente na Serra da Bocaina, no Município de Areias. Após percorrer cerca de 200 km recebe as águas do Rio Paraibuna, e a partir daí é denominado Rio Paraíba do Sul. 


Rio da Bocaina:
Rio que nasce na Área de Proteção Ambiental Silveiras.


Rio Itagaçaba:
Afluente da margem direita do Rio Paraíba do Sul. 



Rio dos Macacos:


Ribeirão  Silveiras:


CACHOEIRAS
Cachoeira do Ronco d'Água:
Localização: Estrada dos Tropeiros, Bairro do Bom Jesus, 8 km do Centro. 


Cachoeira da Boa Vista:
Localização: Bairro do Fundão.


Cachoeira do Paraitinga:
Localização: Bairro do Cercado/Barra. 


RELEVO


Pico da Boa Vista:

Pedra Lascada:



Garganta do Gritador:


Serra da Bocaina:
Formação montanhosa com 2.000 m de altitude, é o ponto culminante do Município. Abriga inúmeras cachoeiras e trilhas.

HISTÓRIA DA CIDADE
Por volta de 1800, as famílias Rego Barbosa, Rego da Silveira, Bueno da Cunha e Antônio Silveira Guimarães chegaram à região onde foi erguida a cidade de Silveiras.
A família Silveira era muito numerosa e seus descendentes formaram, em Lorena, o bairro dos Silveiras, na beira da estrada que seguia para o Rio de Janeiro, hoje rodovia dos Tropeiros, o que permitiu seu rápido crescimento.
Em 9 de dezembro de 1830, o bairro dos Silveiras foi elevado à categoria de freguesia do município de Lorena quando se construiu a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição dos Silveiras.

No dia 28 de fevereiro de 1842 elevou-se à categoria de vila, mas sua instalação oficial aconteceu em 6 de janeiro de 1845, em virtude da revolução liberal que atingiu Silveiras. Em 15 de março de 1844, foi anexada ao município de Areias e, em 22 de fevereiro de 1864, foi elevada à categoria de cidade.
Silveiras está localizada na rodovia dos Tropeiros (antiga Estrada São Paulo - Rio de Janeiro). O povoado inicial surgiu a partir de um rancho de tropeiros da família Silveira, no período de expansão do café.
Foi elevado à vila em 1842, e à cidade em 1864. Teve notável participação nas Revoluções Liberal em 1842, e na Revolução Constitucionalista em 1932.

Além do valor histórico, também conta com uma natureza encantadora, de lindas cachoeiras, e do clima da montanha da Serra da Bocaina.
O município é o primeiro do Estado de São Paulo a se transformar em Área de Proteção Ambiental.

Silveiras notabilizou-se por sua participação na Revolução de 1842 e na Revolução Constitucionalista de 1932.  


Aniversário da Cidade: 28Fev

Gentílico:  Silverense

População: 5.792 habitantes


CARACTERÍSTICAS:

Possui uma área de 415,74 km². A densidade demográfica é de 13,51 hab/km².

Os municípios limítrofes são Lavrinhas e Queluz a norte, Areias a leste, Cunha a sudeste, Lorena a sudoeste, Cachoeira Paulistaa oeste e Cruzeiroa noroeste.


Clima:
 Tem um clima quente e temperado. Existe muito mais pluviosidade no inverno do que no verão. De acordo com a Köppen e Geiger a classificação do clima é Csa. Pluviosidade média anual de 656 mm.
 4 mm refere-se à precipitação do mês de Agosto, que é o mês mais seco. O mês de maior precipitação é Janeiro, com uma média de 95 mm.
 Temperatura Média:  Em Silveiras a temperatura média é 16.4 °C.
O mês mais quente do ano é Agosto com uma temperatura média de 23.3 °C. 10.5 °C é a temperatura média de Janeiro. Durante o ano é a temperatura mais baixa.


Área de Proteção Ambiental Silveiras:
Área de preservação com 42.700 ha, criada em 1984 para proteger os recursos hídricos, os remanescentes da vegetação nativa e o patrimônio histórico e cultural, representado pelo tropeirismo. Está localizada na Serra da Bocaina e abrange as cabeceiras do rio Paraitinga.


Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Paraíba do Sul:
Área de preservação com 367.000 ha, criada em 1982, abrange as terras dos Municípios de Arujá, Aparecida, Areias, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Cunha, Guararema, Guaratinguetá, Guarulhos, Igaratá, Jacareí, Jambeiro, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Moji das Cruzes, Monteiro Lobato, Natividade da Serra, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Queluz, Redenção da Serra, Roseira, Santa Branca, Santa Isabel, São José do Barreiro, São José dos Campos, São Luís do Paraitinga, Silveiras, Taubaté e Tremembé.


COMO CHEGAR:
Localização: Vale do Paraíba Paulista  

Acesso Rodoviário:
BR-116 (Rodovia Presidente Dutra) / SP-068 (Rodovia dos Tropeiros)  


Distâncias: Da Capital - 207 km 

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE SILVEIRAS


E-mail: faleconosco@silveiras.sp.gov


Telefones: (12) 3106-1150




CÂMARA MUNICIPAL DE SILVEIRAS

Telefones: (12) 3106-1115


http://www.cmsilveiras.sp.gov.br/


INFORMAÇÕES AO TURISTAS:


EMPRESAS DE ÔNIBUS DA REGIÃO:


Pássaro Marrom Transportes S/A
SAC: 0800 285 3047 -

(12) 31011801

Site: http://www.passaromarron.com.br




CARTÓRIO REGISTRO CIVIL E ANEXO:
AVENIDA CIRO MOREIRA DE ANDRADE – BAIRRO DO VENTURA-
SILVEIRAS-SP
TELEFONE: (12) 3106-1354


Telefones:


UNIDADE MISTA DE SAÚDE: (12) 31061114




DELEGACIA DE POLÍCIA: (12) 31061160


POLICIA MILITAR: (12) 31061159

SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO: (12) 31061454



informações retiradas da internet

Silveiras

Silveiras

Nossa História

Nossa História

Advogados

CONHEÇA SILVEIRAS

Silveiras , a ntigo rancho de tropeiros, desenvolveu-se no século XIX com a introdução do café no Vale do Paraíba. Em 1842, foi elevada...

Acesse aqui

Acesse aqui
Digite o nome da pessoa ou negócio que procura em SILVEIRAS SP:

Páginas